Skip Navigation Links
Início
Contactos
Início > Notícias  
Os desafios da inclusão assinalados em Cantanhede com várias ações
No âmbito do programa das Comemorações do 25 de Abril
Os desafios da inclusão assinalados em Cantanhede com várias ações
Inclui(-te) pela Música foi o mote do concerto realizado no salão dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, no passado sábado, 27 de abril, com a participação de “Ligados às Máquinas”, Orquestra de Samples da APCC – Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra), “Rebus Stare”, grupo musical constituído por utentes da APPACDM Coimbra - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, e Kit Carlos, músico, compositor e cantor natural de Cantanhede.

O espetáculo decorreu no âmbito das Jornadas pela Inclusão promovidas pelo Município de Cantanhede a propósito das Comemorações do 45.º Aniversário do 25 de Abril, com o objetivo de sensibilizar os cidadãos relativamente à importância da existência de fatores inclusivos e da eliminação de obstáculos para pessoas que sofrem de algum tipo de limitação.

A abrir o concerto, os “Ligados às Máquinas” interpretaram temas de fusão e cruzamento de vários estilos musicais e pontuados com sons da publicidade e séries televisivas, uma espécie de manta de retalhos com sonoridades especialmente cativantes. Padecendo de doenças degenerativas e de paralisia cerebral, os músicos, todos em cadeiras de rodas, recorrem a um "hardware" importado que os faz deixar de se sentirem presos às máquinas e lhes permite executar música. “Estão ligados às máquinas, mas não presos. A música liberta-os e têm o talento de mostrar que o impossível não existe”.

Seguiu-se depois o “Rebus Stare”, formado por pessoas com deficiência intelectual do Centro de Atividades Ocupacionais de S. Silvestre e da Unidade Funcional da Tocha da APPACDM de Coimbra. O grupo executou músicas do seu variado repertório, designadamente de música ligeira e ainda uma marcha de Carnaval brasileira.

Inclui(-te) pela Música terminou com a atuação de Kit Carlos, nome artístico de Carlos Alberto Simões Rocha, músico com carreira construída em Portugal e junto das comunidades portuguesas um pouco por todo o mundo, da Austrália aos Estados Unidos da América, passando pelo Canadá e por vários países da Europa, além da participação em programas de rádio e televisão.

As Jornadas pela Inclusão prosseguiram hoje, 29 de abril, com Inclui(-te) nas Escolas do Concelho, através da distribuição aos alunos de pulseiras e marcadores de livros com mensagens alusivas à temática, campanha que culminou com as crianças do Centro Escolar de Cantanhede a realizarem de um laço humano.

Amanhã, 30 de abril, o programa contempla diversas ações, a primeira das quais, às 10h00, é “Pequenos Passos, Grandes Dificuldades”, que consiste em propor a quem circula na cidade de Cantanhede a experiência de fazer pequenos percursos em cadeira de rodas, andarilho ou muletas.  Depois segue-se às 11h00, no salão nobre dos Paços do Concelho, uma palestra do Professor Doutor Rogério Gomes sobre “Urbanismo, Acessibilidades e Barreiras Arquitetónicas”.

Às 21h30, no auditório da Biblioteca Municipal, realiza-se a Conferência Motivacional “É POSSÍVEL! Percursos de vida...”, por Manuel Miranda (sobre o “Tiagolas”), Rui Gaspar, Lurdes Breda e Luís Pinto.

O programa das Jornadas pela Inclusão inclui contempla ainda o “Concerto Solidário: “Juntos por Moçambique”, pela Associação de Músicos do Concelho de Cantanhede, no salão do Bombeiros Voluntários, em 1 de maio, às 16h00, e o seminário sobre “Inclusão e Cidadania – Os Desafios de uma Sociedade Atual”, a realizar no auditório da Biblioteca Municipal de Cantanhede, no dia 2 de maio, a partir das 9h30.
 

fonte: GIRP   29 abril 2019

Enviar por email Bookmark and Share

Município

Concelho

Turismo

Notícias
 
Agenda
 
Entidades
 
Documentação
 
Contactos
 

Serviços Online