Skip Navigation Links
Início
Contactos
Início > Entidades  
Associação Juvenil do Zambujal e Fornos

Secção de Folclore Grupo Folclórico Os Malmequeres do Zambujal 
Manter viva a tradição e autenticidade dos trajes, danças e cantares do Zambujal e periferia são os propósitos do Grupo que foi fundado em 27 de maio de 1954, por proposta de algumas pessoas que procuravam atividades de lazer para preencher os seus tempos livres, com a designação de "Viva O.R. Zal" (Viva o Rancho do Zambujal). Após um período de interregno, o Grupo retoma as suas atividades em 1992, com a designação de Grupo Folclórico Os Malmequeres do Zambujal. Em julho de 1995 ingressou na Associação Juvenil do Zambujal e Fornos, fazendo parte da sua Secção de Folclore. O traje do Grupo (Traje Domingueiro Rico Gandarês) reflete de algum modo a vida social e económica da região onde está inserido. Abrange as zonas Gandaresa, Bairradina e com uma forte ligação ao Baixo Mondego. Situando-se historicamente no Zambujal e arredores dos finais do século IXX, o Grupo Folclórico adota um reportório de modas de roda, verde-gaios etc., cujo toque inclui acordéon, bandolim, bombo, reco-reco, pandeiretas e ferrinhos. Ao longo da sua existência já participou nas Marchas Populares de S. João (1954), Desfiles de Carnaval, Festas de Vindimas e tem participado com regularidade em Festivais de Folclore a nível nacional e internacional, festas e romarias de norte a sul do país, bem como no Piquenicão organizado anualmente pela RDP 1. Tem participado em vários eventos promovidos pela Câmara Municipal de Cantanhede, tais como Expofacic, Desfile Histórico-Etnográfico, Tapas e Papas, Ciclos de Teatro, etc. É filiado no INATEL desde 1996. O Grupo Folclórico desenvolve ainda algumas atividades em conjunto com a Associação Juvenil do Zambujal e Fornos, tais como cicloturismo, teatro e jogos tradicionais. 

 Secção de Teatro: Grupo de Teatro "As Fontes do Zambujal” 
O Grupo de Teatro “As Fontes do Zambujal” foi constituído em 1996 e é composto atualmente por cerca de 20 elementos, maioritariamente das localidades de Zambujal e Fornos. A sua designação é uma referência às quatro fontes de origem romana que existiram no Zambujal, designadamente Fonte de Rodelos, Fonte Má, Fonte Perto e Fonte Seca. As raízes desta formação teatral podem ser encontradas em 1954, mais precisamente em 27 de maio, data em que foi fundado um agrupamento com o nome “Viva O. R. Zal” (Viva o Rancho do Zambujal). A iniciativa partiu de alguns indivíduos da comunidade que pretendiam desenvolver atividades de lazer para preencher os seus tempos livres, assim como manter vivas a tradição e a autenticidade dos trajes danças e cantares do Zambujal. Depois de uma interrupção de alguns anos, o Grupo retomou o seu funcionamento em 1992, sob a nova designação de Grupo Folclórico “Os Malmequeres do Zambujal”. Em julho de 1995, passou a integrar a Associação Juvenil do Zambujal e Fornos, mais precisamente a sua secção de folclore, e em 1996 filiou-se no INATEL. É nessa mesma altura que surge o Grupo de Teatro “As Fontes do Zambujal” que inicia um trabalho de produção teatral regular apresentando uma a duas peças anualmente, por altura da quadra natalícia e participando no Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede, desde a sua primeira edição. Em 1998, faz a sua primeira apresentação fora da terra, mais precisamente nas Franciscas, no âmbito do I Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede, com as peças “Falar Verdade a Mentir” e “O Senhor”.

Morada:
Rua dos Bairros, 90
Zambujal
3060-115 CADIMA

E-mail: ajzfmalmequers@gmail.com
Website: http://www.facebook.com/associacao.ajzf
Presidente da Direção - Rodrigo José dos Santos Cruz
 

Município

Concelho

Turismo

Notícias
 
Agenda
 
Entidades
 
Documentação
 
Contactos
 

Serviços Online