Skip Navigation Links
Início
Contactos
Início > Entidades  
Celestino Alves André

Celestino Alves André nasceu a 15 de Abril de 1959 e reside em Portunhos, onde tem o seu atelier. Esta aldeia do concelho de Cantanhede, Distrito de Coimbra é, desde há sete séculos, conhecida como a região da Pedra Branca, hoje denominada Pedra de Ançã.
Ingressou e frequentou a Escola de Artes Decorativas António Arroio, em Lisboa no Curso de Artes Visuais de 1981 a 1983, aquando do cumprimento do serviço militar. Também, aquando do serviço militar, executou vários painéis pintados e esculpidos no Regimento de Engenharia n.º 1 e criou a decoração para o Dia do Exército no Pavilhão Carlos Lopes e na Feira Internacional de Lisboa (FIL Tropa).
Elaborou o Plano Director Geral de Obras do Regimento de Engenharia n.º 1, no ano de 1985, onde revelou conhecimentos de Arquitectura e Urbanismo.
Durante a permanência em Lisboa, frequentou ateliês de pintores e escultores, mestres estes que sempre lhe sugeriram o seguimento da escultura, sua tendência mais notória. Visitou muitas exposições em Lisboa e executou várias cópias de trabalhos do Museu Calouste Gulbenkian.
Em 1985, trabalhou com o arquitecto Mota Rebelo em arranjos arquitectónicos exteriores e em arquitectura paisagística, tendo em 1986 restaurado a sala Almeida Araújo do Palácio Nacional de Queluz. Nesta altura, concorreu ao concurso do busto do escultor conimbricense Cabral Antunes, onde obteve o primeiro prémio.
Foi por altura da inauguração do busto de Cabral Antunes que iniciou o caminho na escultura de medalhística, tendo então executado mais de uma centena de medalhas para o País e para o estrangeiro, nomeadamente para os Estados Unidos, Canadá, Espanha, Canárias, Bélgica, Itália e França, sendo, neste momento, um dos mais cotados escultores de medalhística do País. Participou em exposições colectivas, nomeadamente em Sintra, Évora e Cantanhede.
Possui também, nalgumas cidades do País, bustos de rara beleza fisionómica, destacando-se os seguintes:
1987 - José Maria Cabral Antunes - Coimbra
1989 - Dr. Fernando Vaio - Arganil
1991 - Guilhermina Marques - Chão de Couce
1991 - D. Agostinho de Moura, Bispo de Portalegre – Portalegre
1992 - Francisco Stromp, Estádio José de Alvalade - Lisboa
1992 - Arcebispo Primaz de Braga, D. João Crisóstomo – Cantanhede
1993 - Francisco Esteves - Manteigas
1996 - Padre Rumor - Cento Social e Paroquial de Cadima, Cantanhede
1997 - Visconde da Corujeira - Vila de Mira
Executou, no ano de 1989, o monumento ao Ourives Ambulante, na Vila de Febres (Cantanhede), uma escultura com 2,60 metros de altura.
Em 1990 executou o Busto da Rainha Dª Catarina de Bragança (Queen Catherine) para Queens, Nova Iorque, EUA.
Em 1994, executou o monumento a Pedro Teixeira, bandeirante, conquistador da Amazónia, uma estátua de excelente composição, com 3,60 metros de altura, encomenda da Câmara Municipal de Cantanhede.
Executou, em 1996, a primeira estátua do Infante D. Pedro, Duque de Coimbra, para a Câmara Municipal de Mira. Esta obra que recentemente foi alvo de destaque por parte de diversos historiadores nacionais e internacionais, devido ao rigor iconográfico nela representado veio a contribuir para o enriquecimento da História de Portugal. 
No ano de 1997 executou o monumento aos Pescadores da Arte de Xávega do Litoral Português, na Praia de Mira. Este monumento é uma composição que representa as embarcações utilizadas naquela vila piscatória com a família do pescador. Também, em 1997 executou o Monumento ao Emigrante para a freguesia da Camarneira (Cantanhede).
Executou, em 1999, o monumento a D. António Luís de Menezes (1º Marquês de Marialva), uma estátua equestre em bronze com 6,10 metros de altura. Encontra-se na Praça Marquês de Marialva em Cantanhede. No mesmo ano executa o busto do fundador do Colégio Infante de Sagres, Doutor Silva Pereira, colocado num jardim da Cidade de Cantanhede.
Executou em 2000 o Monumento ao Homem do Mar na Cidade de Ílhavo em homenagem aos pescadores da epopeia da pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova.
Cria no ano de 2001 a Condecoração Fénix e motivos do colar da mesma e respectivos estatutos para a Liga dos Bombeiros Portugueses, destinada a homenagear o homem ou instituição do ano que se destacam na protecção desinteressada das pessoas e bens.
Em 2002 executa o Monumento dos 100 Anos da Associação Comercial de Viseu, uma construção granítica de 13 metros de altura colocada na Avenida Europa daquela cidade.
Vence em 2003 o Concurso para a criação do Monumento ao Pescador Nazareno.
Participa no Concurso Internacional para o Monumento ao Cavalo de Alter para a vila do mesmo nome.
Cria em 2004 um Monumento de Homenagem ao Engenheiro Ludgero Marques para Vila da Feira. Ainda no mesmo ano em Vila da Feira, executa o busto do Professor Leão, pai do Governador Civil de Aveiro, Dr. José Manuel Leão.
Participa ainda em 2004 no Simposium de Escultura de Sintra na execução de uma peça escultórica em pedra calcária destinada a um jardim local.
Executa em 2005 o busto do Padre Manuel de Jesus para a sua paróquia de Pocariça, Cantanhede.
Em 2005 executa a estátua de Homenagem à Mãe Nazarena colocada na marginal daquela praia.
Ainda neste mesmo ano cria o Troféu do Jornal Mundo Desportivo Para o Jornal O Comércio do Porto.
Executa também o Busto de José Marques, pai de Ludgero Marques fundador das fábricas CIFIAL na freguesia de Rio Meão -Vila da Feira.
Em 2006 constrói o Monumento aos Bombeiros da Mealhada sito junto ao seu quartel.
 Em 2007 executa uma peça escultórica para Lagny-Sur-Marne - Paris alusiva à geminação cultural com a vila de Mira.
No passado ano de 2007 inicia aquela que viria a ser a sua maior obra escultórica. Contactado pelo Governo da República Democrática de Timor Leste com um pedido para a execução de uma estátua de Homenagem a Sua Santidade o Papa João Paulo II, coloca este jovem pequeno país no inventário artístico mundial, ao presentear o Governo de Timor com a estátua maior, mais bela e de melhor carácter fisionómico de Sua Santidade contra as já existentes espalhadas pelo mundo. Refira-se a título de exemplo de que se tratou de construir a maior estátua em bronze alguma vez saída das fundições artísticas do nosso país, 6,5 metros em bronze.
Tem a seu cargo vários projectos artísticos para o país e para o estrangeiro.


Morada:
Rua D. Antónia, nº 81
3060-522 Portunhos

 

Município

Concelho

Turismo

Notícias
 
Agenda
 
Entidades
 
Documentação
 
Contactos
 

Serviços Online